29 setembro, 2008

auto-ajuda ou a que ponto cheguei

Daí que eu comecei a ler um livro que está na minha estante há pelo menos 6 meses (minha mãe que emprestou, que fique claro) e se chama "Não faça tempestade em copo d'água". Resumindo é um livro de auto-ajuda que serve para ensinar mil e uma formas de como ser menos estressado, ou pra bom entendedor, como ser uma pessoa mais agradável (de fato eu preciso). A leitura desse livro remete às minhas tentativas de ser uma pessoa melhor, agora na prática.
E a primeira e principal lição do livro é que pra ser uma pessoa melhor pra você mesma e para os outros é necessário, antes de mais nada, doses cavalares de paciência. (A começar por ter paciência para ler o tal livro, mas enfim...)
Daí que eu resolvi que vou exercitar isso, a partir de agora, com mais frequencia. Comecei hoje fazendo força pra não aloprar de vez com meu filho logo pela manhã, quando mais uma vez ele entra naquela constante de enrolar e chorar pra não ir pra escola... é um saco... quem já presenciou entende o que estou dizendo... é necessário doses extra-cavalares de paciência... então usei ele como cobaia. Não fui muito bem sucedida, mas o que importa é que tentei.
O segundo passo é aplicar a técnica no trabalho, para ajudar eu trouxe as borrachinhas do ouvido (isso remete a outra história que não vem ao caso agora). Minha esperança é que com elas, as coisas dêem certo.
Vamos ver se até o final do dia... mais precisamente mais umas 10 horas eu consiga manter o foco:
Goooooooossssssfraba, gooooosssssfraba... todos juntos, vamos... gooooossssssfraba.

Um comentário:

CADJUNIOR disse...

É, todos os dias eu também tento ser uma pessoa melhor e me vi no seu texto como num espelho. O mais complicado de tudo é que afeta a minha vida em todas as formas, ja procurei um jeito de me tornar uma pessoa melhor, mas sempre em vão!!!
Esta agarrado no meu DNA e não tem jeito, minha esposa esta ate abandonando a casa, após 4 anos juntos.
Mas quem tem esperança alcança né, entao sempre temos esperança...